Uma visão sindicalista para o comércio

Nada mais complexo que, após a Reforma Trabalhista (Lei nº. 13.467/2017) explicar resumidamente, como os sindicatos trabalharão para seus representados. Contudo, abordaremos o cenário uberabense do Sindicato do Comércio de Uberaba - Sindicomércio. A entidade que representa cerca de 13 mil empresas do comércio varejista, atacadista e prestadores de serviços, buscou inovar e ampliar suas funções visando qualificação,  modernidade e  transparência.


Os sindicatos precisam se reinventar, especialmente no Brasil com o fim da contribuição sindical obrigatória. Este fato fez e está fazendo um grande serviço ao país, separando os sindicatos honestos e corretos que realmente trabalham por seus representados, dos que só visavam lucros ou os famosos “cabides” de emprego, forçando cada entidade a se tornar uma verdadeira empresa.


Como representante jurídico das empresas uberabenses, o Sindicomércio, caminha junto às inovações apresentadas na esfera do Direito do Trabalho. Além disso, estamos atentos ao excessivo número de feriados, à falta de um horário compatível às empresas, com embasamento do Código de Posturas do município e atendendo outros pedidos dos empresários locais.


Sabe-se que as relações trabalhistas estão em estado de mudança constante ao longo dos tempos... O modo de trabalhar e contratar ainda são predominantemente em tempo integral e por prazo indeterminado. Porém, a tecnologia vem forçando uma nova visão e faz surgir formas mais flexíveis de prestação de serviços como o trabalho em tempo parcial, a atividade autônoma, o teletrabalho, o trabalho por hora ou por dia, dentre outros.


Estar atento às estas mudanças também é função dos sindicatos. Orientar e acompanhar os empresários em suas lutas diárias, representá-los em negociações coletivas de trabalho, cobrar uma legislação tributária eficiente e menos onerosa, também é o caminho para as entidades crescerem e mostrarem seu papel.


Desta forma, cabe a cada entidade mostrar ao seu representado, o real sentido de suas funções, pois hoje a Convenção Coletiva de Trabalho define muito dentro de uma relação trabalhista entre empregador e empregado. Assim, o empresário que quer ser bem representado, deve se juntar ao seu sindicato e fortalecê-lo, demonstrando parceria e interesse nas ações sindicais.












THIAGO ÁRABE CASTEJON

Gerente Executivo do Sindicato do Comércio de Uberaba e Avaliador Sindical

Formado em Direito pela Universidade de Uberaba

R. Amaro Ferreira, 28 - Fabrício

Uberaba/MG, 38065-170

sindicomerciouberaba@gmail.com 

34 3332 2995 |  99866-2995

  • Facebook Icon
  • White Instagram Icon